programa de saúde corporativo

Passo a passo para criar um programa de saúde corporativo

10 julho, 2024

A criação de um programa de saúde corporativo é uma prática que deve fazer parte da cultura de qualquer organização que deseja promover o bem-estar de seus colaboradores e, simultaneamente, colher benefícios significativos em termos de produtividade e redução de custos.

Inclusive, para se ter uma ideia, 97% das empresas no Brasil que mediram o Retorno sobre Investimento (ROI) nos programas de bem-estar obtiveram resultado positivo. Além disso, outros dados relevantes envolvendo essa estratégia são:

  • 85% das empresas com um programa de bem-estar relatam que tiveram gastos menores com aquisição, retenção e engajamento de talentos.
  • 78% observaram redução nos custos de assistência médica. Esse dado em especial mostra que o programa de saúde corporativo, quando aplicado de forma qualificada, influencia também na redução da sinistralidade dos planos e, consequentemente, atua positivamente para evitar e/ou minimizar o reajuste dos convênios.

Assim sendo, neste artigo vamos falar mais sobre a importância de implementar um programa de saúde corporativo e fornecer um passo a passo detalhado para sua criação e manutenção. Acompanhe! 

Benefícios do programa de saúde corporativo

Integrar um programa de saúde à cultura empresarial demonstra o comprometimento da empresa com o bem-estar de seus colaboradores. Além disso, também é possível observar outros benefícios importantes, como:

  • Redução de custos: a prevenção de doenças e a promoção de hábitos saudáveis resultam em menores custos com assistência médica e menos afastamentos e absenteísmo.
  • Aumento da produtividade: colaboradores saudáveis são mais engajados e produtivos, o que melhora a eficiência e a competitividade da empresa.
  • Melhoria do clima organizacional: programas de saúde empresariais promovem um ambiente de trabalho mais harmonioso, onde os colaboradores se sentem valorizados e cuidados.
  • Atração e retenção de talentos: empresas que investem em saúde e bem-estar são mais atraentes para novos talentos e conseguem reter melhor seus colaboradores, reduzindo a rotatividade.

Programa de saúde corporativo X sinistralidade dos planos de saúde

Implementar um programa de saúde corporativo pode ser uma estratégia eficaz para diminuir a sinistralidade do plano de saúde. Afinal, cada vez que um colaborador utiliza o plano para consultas, exames ou tratamentos, isso é registrado como um sinistro, gerando custos para a operadora. Então, quanto maior o número de sinistros, maior o custo total, o que pode afetar negativamente as negociações e resultar em reajustes mais altos para a empresa.

Dessa forma, a lógica é simples: ao reduzir a necessidade de atendimentos médicos, reduz-se também a sinistralidade. Assim sendo, o programa de saúde corporativa desempenha um papel importante nesse aspecto, pois promove práticas saudáveis entre os colaboradores, diminuindo a incidência de doenças e até mesmo de acidentes de trabalho. 

Por fim, ao incentivar hábitos saudáveis, esses programas ajudam a prevenir problemas de saúde que, de outra forma, necessitariam de consultas e tratamentos.

Também vale lembrar que enquanto oferecer “apenas” o plano de saúde pode contribuir para a prevenção, o programa de saúde corporativa vai além. Isso porque ele abrange uma gama de ações estratégicas que visam minimizar a frequência de intervenções médicas

Essas ações podem incluir campanhas de conscientização, palestras sobre saúde e bem-estar, programas de exercícios físicos, apoio psicológico, entre outras iniciativas — iniciativas essas que falaremos abaixo. 

Então, ao adotar uma abordagem mais holística, as empresas não apenas melhoram a saúde e o bem-estar de seus funcionários, mas também reduzem custos associados aos planos de saúde.

– Você pode se interessar por: Como as ações preventivas e programas de saúde impactam na sinistralidade dos planos de saúde

Passo a passo para criar um programa de saúde corporativo

Passo a passo para o programa de saúde corporativo

Agora que você já entendeu mais sobre a importância do programa de saúde corporativo, é hora de colocá-lo em prática. Para isso, você pode seguir alguns passos, como: 

1. Avaliação inicial: conhecer a população e o ambiente de trabalho

O primeiro passo para criar um programa de saúde corporativo é conhecer e entender o perfil dos colaboradores. Assim sendo, é importante fazer uma pesquisa detalhada para coletar informações sobre:

  • Demografia: idade, gênero e outros dados demográficos.
  • Estilo de vida: hábitos alimentares, nível de atividade física, hábitos de sono, consumo de tabaco e álcool.
  • Condições de saúde: histórico de doenças, condições crônicas e fatores de risco.

Esse levantamento ajuda a direcionar as ações do programa de maneira eficaz, atendendo às necessidades específicas da população.

Além disso, também é importante avaliar o ambiente de trabalho. Dessa forma, identifique possíveis fatores de risco que podem estar impactando a saúde dos funcionários, como ergonomia inadequada, jornadas de trabalho extensas, falta de pausas, entre outros. Então, esse diagnóstico permitirá identificar áreas que necessitam de intervenções imediatas.

2. Contar com profissionais qualificados

Para garantir a eficácia do programa, conte com a expertise de profissionais qualificados, como médicos, nutricionistas, psicólogos e educadores físicos. Esses profissionais podem oferecer orientação especializada, realizar avaliações de saúde e desenvolver programas personalizados para atender às necessidades dos colaboradores.

3. Definição de objetivos e metas

Com base na avaliação inicial, defina os objetivos gerais, assim como as metas do programa de saúde corporativo. Para isso, é possível definir metas SMART. A sigla SMART representa objetivos que são Específicos (Specific), Mensuráveis (Measurable), Alcançáveis (Achievable), Relevantes (Relevant) e Temporais (Time-bound).

Alguns exemplos de metas SMART que podem ser aplicadas em um programa de saúde corporativo são:

Redução do absenteísmo

  • Específica: reduzir o absenteísmo relacionado a doenças crônicas.
  • Mensurável: diminuir em 15% o número de dias de ausência por doenças crônicas.
  • Alcançável: implementar programas de prevenção e gerenciamento de doenças crônicas.
  • Relevante: reduzir o absenteísmo para melhorar a produtividade.
  • Temporal: atingir a meta dentro de 12 meses.

Promoção da atividade física

  • Específica: aumentar a participação dos colaboradores em atividades físicas regulares.
  • Mensurável: elevar a participação em 20% nas aulas de ginástica laboral.
  • Alcançável: oferecer aulas gratuitas de ginástica laboral e incentivos para a participação.
  • Relevante: melhorar a saúde física dos colaboradores.
  • Temporal: conquistar a meta em 6 meses.

Melhoria na alimentação

  • Específica: promover hábitos alimentares saudáveis entre os colaboradores.
  • Mensurável: aumentar em 30% o consumo de opções saudáveis na cantina da empresa.
  • Alcançável: introduzir mais opções saudáveis e realizar campanhas educativas sobre nutrição.
  • Relevante: reduzir riscos de doenças relacionadas à má alimentação.
  • Temporal: atingir a meta em 3 meses.

Saúde mental

  • Específica: reduzir os níveis de estresse entre os colaboradores.
  • Mensurável: aumentar em 25% a participação em sessões de mindfulness e coaching psicológico.
  • Alcançável: oferecer sessões semanais de mindfulness e acesso a coaching psicológico.
  • Relevante: melhorar o bem-estar mental e emocional dos colaboradores.
  • Temporal: conquistar a meta em 6 meses.

Controle de doenças crônicas

  • Específica: melhorar o controle de diabetes entre os colaboradores diagnosticados.
  • Mensurável: reduzir em 10% os níveis médios de HbA1c entre os colaboradores com diabetes.
  • Alcançável: implementar um programa de gerenciamento de diabetes, com monitoramento regular e sessões educativas.
  • Relevante: melhorar a qualidade de vida dos colaboradores e reduzir complicações relacionadas ao diabetes.
  • Temporal: atingir a meta em 12 meses.

Engajamento em programas de saúde

  • Específica: aumentar a adesão aos programas de saúde corporativos.
  • Mensurável: elevar a participação em 40% nas atividades de saúde e bem-estar oferecidas pela empresa.
  • Alcançável: melhorar a comunicação interna sobre os benefícios e programas disponíveis.
  • Relevante: garantir que mais colaboradores se beneficiem dos programas de saúde.
  • Temporal: conquistar a meta em 6 meses.
Passo a passo para criar um programa de saúde corporativo

4. Planejamento das ações

Com os objetivos definidos, é hora de planejar as ações e intervenções do programa. Algumas iniciativas eficazes incluem:

Educação e conscientização

Um dos pilares de um programa de saúde corporativo é a educação. Assim sendo, promova campanhas de conscientização sobre temas como alimentação saudável, atividade física, prevenção de doenças e saúde mental. Para isso, utilize diversos canais de comunicação, como palestras, workshops, newsletters e materiais informativos.

Incentivo à atividade física

Incentivar a prática de exercícios físicos é essencial para melhorar a saúde dos colaboradores. Aliás, existem estudos que revelam que uma empresa pode reduzir em 35% seus custos com saúde ao contar com colaboradores fisicamente ativos.

Assim sendo, é possível considerar a parceria com academias, a criação de grupos de corrida ou caminhadas, a disponibilização de aulas de ginástica laboral ou até mesmo a implementação de um espaço fitness na empresa.

Alimentação saudável

Promova uma alimentação saudável no ambiente de trabalho. Dessa forma, ofereça opções nutritivas na cantina, disponibilize frutas e lanches saudáveis, e incentive a prática de trazer refeições caseiras balanceadas. Além disso, programas de nutrição e consultas com nutricionistas também podem ser oferecidos.

Saúde mental

A saúde mental é tão importante quanto a saúde física. Assim sendo, ofereça suporte psicológico aos colaboradores, seja por meio de consultas individuais com psicólogos, programas de coaching, meditação ou atividades que promovam o bem-estar mental. 

Campanhas de vacinação

Busque reforçar a importância de manter as vacinas em dia. Além de utilizar meios de comunicação para falar sobre a imunização e promover possíveis palestras sobre o assunto, em alguns casos é possível fazer a parceria com um laboratório para que vacinem os colaboradores dentro da empresa.

Aliás, essa pode ser uma solução muito eficaz durante os meses mais frios do ano, em que estimula-se a vacinação contra a gripe, por exemplo.

– Veja também: Vacina para gripe: mais proteção e produtividade nas empresas

Semana Interna de Prevenção a Acidentes de Trabalho (SIPAT)

Outra ação que pode fazer parte do programa de saúde corporativo é a implementação da Semana Interna de Prevenção a Acidentes de Trabalho (SIPAT). Essa prática tem o foco de reforçar as melhores práticas de segurança do trabalho e, assim, pode minimizar afastamentos e acidentes.

Acompanhamento específico para colaboradores com doenças crônicas

Quase 50 milhões de brasileiros são diagnosticados com alguma doença crônica. Dessa forma, levando em consideração o perfil epidemiológico da população da empresa, pode ser interessante desenvolver programas focados na prevenção ou orientação do manejo e controle de doenças crônicas não transmissíveis, como o diabetes e a hipertensão.

Esse acompanhamento extra funciona como incentivo e cuidado extra, ajudando o colaborador a se sentir acolhido e evitando que a condição se agrave.

5. Implementação do programa de saúde corporativo

Para implementar o programa de saúde corporativo é importante pensar em três grandes pilares:

Engajamento da liderança: o apoio da liderança é fundamental para o sucesso do programa. Assim sendo, envolva gestores e líderes no processo, garantindo que eles promovam e participem das iniciativas. Lembre-se de que a liderança engajada serve como exemplo e motivação para os demais colaboradores.

Comunicação eficiente: uma comunicação clara e eficiente é essencial para o engajamento dos colaboradores. Dessa forma, utilize diferentes meios de comunicação para divulgar as ações do programa, como e-mails, intranet, murais, aplicativos corporativos e reuniões. Por fim, certifique-se de que todos os colaboradores estejam informados sobre as atividades e benefícios do programa.

Monitoramento e avaliação: estabeleça indicadores para monitorar o progresso do programa. Para isso, acompanhe métricas como a participação dos colaboradores nas atividades, a redução de absenteísmo, a melhora nos índices de saúde (peso, pressão arterial, etc.), e o feedback dos participantes. As avaliações periódicas ajudam a identificar pontos de melhoria e a ajustar o programa conforme necessário.

6. Uso de tecnologia

A tecnologia pode ser uma grande aliada na implementação de um programa de saúde corporativo.

Dessa forma, utilize plataformas digitais para monitorar a saúde dos colaboradores, oferecer conteúdos educativos e promover a participação em atividades de bem-estar. Além disso, os aplicativos de saúde e bem-estar também podem ajudar a acompanhar os indicadores de saúde, lembrar os colaboradores de suas metas e fornecer feedback em tempo real.

7. Sustentabilidade do programa de saúde corporativo

Para que o programa de saúde corporativo seja sustentável a longo prazo, é necessário criar uma cultura de saúde na empresa. Isso significa incorporar práticas saudáveis no dia a dia da organização e garantir que os valores de bem-estar estejam alinhados com a missão e visão da empresa.

Além disso, outra dica para manter a sustentabilidade do programa é estimular o feedback contínuo dos colaboradores. Assim sendo, realize pesquisas de satisfação, grupos de discussão e colete sugestões. O envolvimento dos colaboradores no processo de aprimoramento do programa é essencial para manter a relevância e eficácia das ações.

Para completar, lembre-se de que o mundo da saúde está em constante evolução. Dessa forma, mantenha-se atualizado sobre novas práticas, tecnologias e tendências em saúde corporativa. Inove nas abordagens e esteja aberto a experimentar novas estratégias que possam beneficiar os colaboradores.

A Wellbe como aliada na criação do programa de saúde corporativo

A Wellbe é uma parceira estratégica na implementação de programas de saúde empresariais. Com expertise garantida em saúde suplementar populacional e utilização de tecnologia de ponta, a Wellbe ajuda as empresas a identificarem possibilidades de melhorias, focando na redução do absenteísmo e nos custos com os planos de saúde.

Conheça melhor nossa solução e desenvolva um programa de saúde corporativo cada vez mais assertivo, eficiente, que resulta em beneficiários mais saudáveis e em mais economia para a empresa.

Leia também


Deixe seu comentário